Como um sistema de troca de fichas na UFJF impactou escolas e a faculdade

Atualizado: 4 de mar. de 2021

Por Beatriz Cleffs


O Grana Verde é um projeto da faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), idealizado pelo professor Paulo Roberto de Castro Villela e apoiado pelo Núcleo de Empreendedorismo, e funciona tanto na UFJF quanto em escolas da cidade. Foi desenvolvido por alunos da universidade integrantes das empresas juniores Code Computação Empresa Júnior, Impacto Jr. Consultoria, Mais Consultoria Jr e Porte Empresa Jr.


O projeto de extensão consiste em um sistema de recompensas aos alunos que descartarem materiais recicláveis ou reutilizáveis de forma correta, promovendo, além da competição entre os alunos, a coleta seletiva e a preocupação com o descarte consciente de resíduos sólidos

.

Dentre os materiais recolhidos estão: latinhas de alumínio, óleo de cozinha usado, pilhas e eletrônicos. Os pontos de coleta são as sedes das empresas juniores desenvolvedoras. Cada tipo de material depositado equivale a uma quantia de “Granas Verdes”, cada unidade dessa moeda equivale a um código, que deve ser cadastrado no site para que o dono concorra a prêmios por meio de sorteios. Os prêmios também têm como objetivo iniciar a educação financeira dos estudantes, introduzindo conceitos de poupança e o valor das coisas. Além dos sorteios, os três usuários com mais “Granas Verdes” ao final do projeto ganham prêmios diferentes.


Os itens recolhidos pelo projeto são destinados às empresas parceiras especializadas em reciclagem, prezando pelo descarte responsável e economia circular. Essas mesmas empresas foram as responsáveis pelo patrocínio na compra dos prêmios dos participantes. O projeto foi majoritariamente desenvolvido pelos alunos da universidade, que aprenderam não apenas sobre sustentabilidade, mas também organizaram a logística de todo o projeto, inclusive o contato com as empresas.


Nesse projeto é importante perceber dois traços fundamentais; o contato da universidade com o meio exterior e, por meio desse contato, a partilha do conhecimento acadêmico aplicado à sustentabilidade. Como alunos de uma instituição federal, é imprescindível que o investimento da nossa formação retorne à sociedade de alguma forma. O projeto Grana Verde não apenas cumpre essa premissa como também se beneficia das parcerias com a universidade de forma a construir uma ponte entre os alunos de escolas e a economia circular.

Referências



2 visualizações0 comentário