Um ciclo bem orgânico

Atualizado: 4 de mar. de 2021

Por Flávio Rosa

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em 2018, cerca de 528 toneladas de resíduos orgânicos foram coletadas e apenas 16,85% desse total, o equivalente à 89 toneladas, foi usado na compostagem, um valor cerca de 14,31% menor em comparação ao ano anterior de 2017.

A compostagem é basicamente a reciclagem do lixo orgânico, ou seja, o seu reaproveitamento e transformação em adubo para a agricultura num geral: plantas domésticas, jardins, plantações, etc. A degradação dessa matéria orgânica é feita por microrganismos, como fungos e bactérias, principalmente na presença de oxigênio.

Ei, não joga isso fora!

Fonte: Morada da Floresta.


O lixo orgânico é composto basicamente de restos de comida: cascas de frutas e legumes, verduras que não servem mais para o consumo, sementes, etc. Serragem, palha, folhas e capim são exemplos de materiais bastante utilizados na compostagem.

A importância dessa reciclagem

Um benefício valioso que esse processo fornece é a redução do aquecimento global. O lixo orgânico acumulado em lixões e aterros sanitários libera gás metano (CH₄), um dos primordiais responsáveis pelo efeito estufa. Aliás, vale salientar que apesar de o gás carbônico (CO₂) ser o mais associado ao efeito estufa, o gás metano pode ser até 25 vezes mais determinante para que esse fenômeno ocorra.

Além disso, a compostagem dá um destino correto para o lixo que é produzido em casa, dando a possibilidade de até criarmos nosso próprio adubo e assim entrarmos nesse mundo maravilhoso da agricultura! Utilizando-se desse adubo, a terra fica fértil e riquíssima em nutrientes, propiciando o surgimento e proliferação de microrganismos, insetos e minhocas, incentivando a cadeia alimentar desses seres, evitando doenças e possíveis problemas nas plantas e o aparecimento de ervas daninhas.

Com essa promoção do uso de adubos naturais, os que são industrializados, que afetam o meio ambiente e o ecossistema, deixarão cada vez mais de serem usados, ajudando na manutenção do nosso lar, a Terra.

Curiosidade: a Embrapa oferece um curso gratuito de compostagem de 10 horas ministrado pela EVG, disponível em: https://www.embrapa.br/e-campo/curso-online-compostagem


Referências


45 visualizações0 comentário