Relatório da ONU aponta a influência humana como inequívoca no aumento da temperatura global


Por: Luiza da Rosa Fernandes



Recentemente, o IPCC divulgou um relatório sobre a relação das mudanças climáticas com a ação humana, onde fica extremamente evidente as tristes consequências que já estamos vivenciando por conta de todo o comportamento contra o meio ambiente. Mas, antes de abordar sobre esse relatório, é necessário entender o que é o IPCC e para que ele serve.

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, sigla em inglês) foi criado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente) e pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) em 1988, e tem como principal objetivo fornecer relatórios e avaliações regulares sobre as mudanças climáticas, suas consequências futuras e opções de redução e adaptação.

Por isso, a publicação do relatório “Mudança Climática 2021: a Base das Ciências Físicas” é de extrema importância não só para os cientistas, mas principalmente para a população em geral, já que é a primeira vez que o IPCC quantifica a responsabilidade das ações e do comportamento humano no aumento da temperatura na Terra e o quão grave são essas consequências para a vida num geral.

De acordo com as informações do documento, esse aumento da temperatura já está em 1,07ºC, o que chega próximo ao limite definido no Acordo de Paris em 2015, que é de 1,5°C e até no máximo 2ºC, indicando a urgência para uma mudança de atitudes em relação ao planeta em que vivemos.

Além disso, outros tópicos são expostos a fim de evidenciar esses detalhes, sendo eles:

  • como essas mudanças recentes no clima não tem precedentes ao longo dos séculos;

  • como a influência humana é inequívoca e inquestionável em relação ao aumento da temperatura;

  • como cada década dos últimos 40 anos foram sucessivamente mais quentes do que qualquer outra década que antecedeu, desde 1850;

  • e que mesmo com uma grande redução na emissão dos gases de efeito estufa, ainda serão necessários até 30 anos para que a temperatura do planeta volte a se estabilizar.

Reprodução: Agência Envolverde



Impactos


Como mencionado anteriormente, todas essas ações já estão tendo efeitos ao redor do mundo, ficando cada vez mais preocupantes e com maior urgência de análise, sendo elas:

  • o aumento das ondas de calor, que se tornaram mais intensas e frequentes em todos os países desde 1950 e, consequentemente, a diminuição dos frios extremos;

  • a acidificação dos oceanos;

  • o grande e rápido aumento do nível médio do mar desde 1900;

  • um possível degelo do solo que é permanentemente gelado (o chamado permafrost);

  • uma maior frequência de ocorrência de eventos extremos (como ondas de calor, incidência de fogo, secas em escala global e inundações) por conta da influência humana.



Após a divulgação do relatório, o secretário-geral das Nações Unidas António Guterres se pronunciou a respeito e relatou o quão preocupante está a atual situação do planeta, descrevendo o documento como “um código vermelho para a humanidade”. Ele ainda defende algumas medidas para limitar o aquecimento global, como o corte profundo da emissão desses poluentes, o aumento em até 3 vezes do investimento em energias renováveis e o aumento em até 4 vezes da capacidade das energias solar e eólica até 2030, evitando assim, uma possível catástrofe climática.

Diante de toda a análise das informações, cabe perceber que a humanidade está caminhando para um futuro sem muitos recursos e com consequências irreversíveis, prejudicando não só o meio ambiente mas a nossa própria vida. Por isso, é importante entender que mesmo algumas soluções sendo fora do alcance individual, ainda podemos criar novas atitudes para frear e auxiliar nesse incansável combate da preservação da natureza junto com o desenvolvimento humano.







Referências


IPCC. The Intergovernmental Panel on Climate Change. Disponível em: https://www.ipcc.ch/ . Acesso em: 20/10/2021.


G1. Carolina Dantas. Mudanças recentes no clima causadas pelo homem não têm precedentes, aponta relatório da ONU. Disponível em: https://g1.globo.com/natureza/aquecimento-global/noticia/2021/08/09/influencia-humana-e-responsavel-por-alta-de-107c-na-temperatura-global-estima-relatorio-do-ipcc-orgao-da-onu.ghtml . Acesso em: 20/10/2021.


ONU News. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2021/08/1759272

https://news.un.org/pt/story/2021/08/1759292 . Acesso em: 20/10/2021.


11 visualizações0 comentário