O que são os ODS's?

Atualizado: 4 de mar. de 2021


Já ouviu falar de ODSs? Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foram criados pela ONU em 2015 para promover a melhora da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente ao redor do planeta. Ao serem formalizados, o objetivo era de que todos os 17 Objetivos estejam implementados em todos os países até 2030.

A ideia para os ODS surgiu dos oito ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio). Após a sua considerável ajuda na melhora das áreas propostas, a ONU resolveu fazer a nova cartela de planos, com duração de 15 anos. É importante apontar que as iniciativas devem ser tomadas em conjunto, visto que não são independentes entre si.

Além disso elas são adaptáveis para as realidades de cada país a ser implementado, facilitando o alcance global da iniciativa. Também é constantemente questionado, se a aderência a esses objetivos é obrigatória, mas não, os países se voluntariaram para alcançar o desenvolvimento sustentável.

Quais são os ODS?

1) Erradicar a pobreza

Acabar com a pobreza extrema em todos os lugares do mundo. Atualmente pobreza extrema classifica pessoas que vivem com menos de US$ 1,90 por dia. Também busca reduzir pela metade a proporção de cidadãos que vivem na pobreza; implementando em níveis nacionais medidas e sistemas de proteção social adequados, garantindo também direitos iguais.


2) Acabar com a fome

O segundo objetivo de desenvolvimento busca não só acabar com a fome no mundo, mas também alcançar segurança alimentar, melhorar a nutrição e incentivar agricultura sustentável. Ao buscar garantir o acesso de todas as pessoas a alimentos nutritivos, essa iniciativa também acaba com a desnutrição, incentiva pequenos produtores, além de manter a diversidade genética da comida natural do mundo.


3) Saúde e bem-estar

O terceiro item abrange mais áreas da vida. Ao mesmo tempo que busca diminuir a taxa de mortalidade materna, visa também reduzir a morte de recém-nascidos (e crianças menores de 5 anos), além da mortalidade prematura por doenças não transmissíveis, morte por acidentes de carro, produtos químicos, poluição e contaminação. Em adição, também tem como objetivos acabar com epidemias e doenças transmissíveis pela água e a prevenção e tratamento de uso abusivo de álcool e drogas. Por fim, esse Objetivo apoia a pesquisa e desenvolvimento de vacinas, aumentar o financiamento de saúde e, por fim, a implementação da Convenção para o controle do tabaco.


4) Educação igualitária

Já no quarto item, este objetivo visa garantir que ate 2030 todas as pessoas, independente de gênero e renda tenham acesso a educação de qualidade. Tal movimento inclui pessoas de todas as idades, englobando da educação básica até a técnica; e por fim, busca melhorar as instalações físicas de educação ao redor do mundo, para atingir pessoas com deficiências, e aumentar o contingente de professores qualificados;


5) Igualdade de gênero

Nesse ponto, o objetivo é acabar com a discriminação de gênero. Principalmente focada em desigualdades contra mulheres. O número 5 também abrange acabar com a violência doméstica, o tráfico, casamentos prematuros, além de reconhecer o trabalho doméstico não remunerado e garantir igualdade de oportunidades tanto no mercado de trabalho, quanto na vida política e publica.


6) Água potável e saneamento

Aqui, o objetivo é garantir que todos os cidadãos do mundo tenham acesso pleno a água potável e segura. Alcançando então o saneamento básico e higiene para todos, assim como melhorando a qualidade da água e redução da poluição, e protegendo nascentes e fontes naturais.


7) Energia limpa e acessível

Integrando ainda mais o ambiente à questão social, o item 7 busca garantir que todos tenham acesso a energia, e principalmente, energia limpa, evitando o gasto de mais fontes fosseis


8) Emprego pleno e crescimento sustentável

No oitavo ponto, o objetivo é promover um crescimento econômico sustentável anual de pelo menos 7% do PIB nos países menos desenvolvidos, garantindo emprego decente para todos. Além de erradicar o trabalho forçado, proteger direitos trabalhistas e diminuir o número de jovens desempregados.


9) Indústria, infraestrutura e inovação

Primeiramente, o objetivo deste ponto é desenvolver infraestrutura de qualidade para todos, além disso busca promover a industrialização inclusiva, e incentivar pequenas industrias; todos estes da forma mais sustentável possível


10) Redução das desigualdades

O décimo ponto trata de reduzir as desigualdades sociais, não só entre as pessoas, mas também entre os países. Por meio de políticas fiscais, salariais e de proteção social, a nível nacional e global. Então com isso tornam-se igualitárias as oportunidades, e ate mesmo a migração segura e planejada é facilitada. E por fim, esse ponto também cobra que países em desenvolvimento e menos desenvolvidos recebam tratamento especial, seguindo a OMC.


11) Cidades e comunidades sustentáveis

A realidade sustentável não é tão acessível, por isso, primeiramente esse objetivo visa garantir o acesso de todos a habitação segura, serviços básicos inclusos e por um custo menor. Com isso, as favelas seriam urbanizadas, patrimônio cultural e natural, preservado, sistemas de transporte acessíveis e mais sustentáveis e consequentemente, reduzir o numero de mortes por catástrofes e diminuir consideravelmente o impacto ambiental negativo nas cidades.


12) Consumo e produção responsáveis


Não é à toa que reciclagem é a “ultima saída”, se reduzirmos o consumo o lixo gerado no planeta já diminuirá proporcionalmente. Desse fato, foi pensado o 12° objetivo, que busca implementar o Plano Decenal de Programas sobre Produção e Consumo Sustentáveis, assim, visa alcançar o uso eficiente de recursos naturais. Com isso, o plano é levar consciência ambiental a todos, implementando os “3 R’s” no mundo todo.


13) Ação contra a mudança do clima

Por meio deste objetivo, o foco é tomar medidas urgentes, já que as mudanças no planeta graças a efeitos climáticos são cada vez mais alarmantes. Por isso, busca-se aumentar a consciência ambiental dos cidadãos do mundo, juntamente com mudanças na política e planejamentos nacionais. E principalmente, implementar o compromisso que os países desenvolvidos assumiram na Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, para a meta de juntar US$ 100 bilhões por ano para ajudar os países em desenvolvimento, e assim operacionalizar o Fundo Verde, o mais cedo possível.


14) Vida na água

No 14° ponto, o foco é a vida marinha e qualidade da água do mundo. Isso significa reduzir a poluição das águas, principalmente a resultante de atividades terrestres. Minimizar também todo tipo de impacto que chega nos oceanos, acabar com a sobrepesca, conservar as zonas costeiras e aumentar conhecimento cientifico sobre o tema e o apoio para pequenos Estados insulares.


15) Vida terrestre

Por meio desse objetivo, a vida na superfície será protegida, restaurada, e os ecossistemas terrestres serão melhor utilizados, por meio de uso sustentável. Também visa deter e reverter a degradação da terra, desertificações, parar a destruição da biodiversidade, e assim conservar ecossistemas. Alcançaremos esses pontos acabando com a caça ilegal, trafico de espécies em extinção, e repartindo igualmente os benefícios naturais.


16) Paz, justiça e instituições eficazes

Os pontos de preservação ambiental não teriam como ser 100% eficientes sem a ajuda social às populações. Por isso, buscando a interdependência entre os objetivos, o numero 16 promove sociedades pacificas e que sejam inclusivas, sempre buscando o modo sustentável. Assim, reduziríamos ou acabaríamos com as formas de violência, taxas de mortalidade, acabando com abuso, exploração, trafico, suborno e corrupção. Além disso, tornam as instituições politicas mais inclusivas, justas e transparentes, garantindo documentação legal para todos.


17) Parcerias e meios de implementação

O último ponto dos objetivos é o meio com o qual todos sejam possíveis. Quando nos entendermos como planeta, espécie e não como países separados, será o momento que os 16 objetivos acima serão viáveis. Então, o numero 17° busca revitalizar a pareceria global para o desenvolvimento sustentável, fortalecendo seus meios de implementação por meio de estratégicas pontuais nas áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comercio e questões sistêmicas


Assim, os ODSs contam com indicadores globais e benefícios para os negócios. Visto que são uma oportunidade para que o desenvolvimento sustentável seja implementado, aliando ecologia e economia, fazendo com que empresas e países se desenvolvam social e economicamente sem despejo continuo de resíduos. Nós, do CirculaCT, atuamos diretamente nos pontos 11 e 12, já que buscamos implementar a economia circular e deixar nossos ambientes cada vez mais sustentáveis.

16 visualizações0 comentário