Já ouviu falar de ACV?

Atualizado: 28 de mar. de 2021

Hiasmin Christine Kurrle Pinheiro Sodré


Você provavelmente já ouviu falar no ciclo da vida – nascer, crescer, reproduzir e morrer. Como sugere o nome, o ciclo da vida tem início, meio e fim. Esse conceito pode ser estendido para além da vida de seres vivos e ser, portanto, aplicado em produtos e serviços: desde a extração da matéria prima até o descarte final – ou do berço ao túmulo, expressão que se refere ao ciclo de vida de um bem material.


A Análise de Ciclo de Vida (ACV) é uma metodologia internacionalmente reconhecida que permite avaliar os aspectos ambientais e potenciais impactos ao longo do ciclo de vida de um produto. Essa análise permite quantificar diversas categorias de impactos, dentre elas, a emissão de gás carbônico (CO2). O CO2 é um importante gás do efeito estufa pelo longo tempo de permanência na atmosfera, além de ser o principal produto da queima de combustíveis fósseis, promovida pelas ações antropogênicas do século passado. Dessa forma, esse parâmetro é essencial para a avaliação do impacto que um produto pode causar em ser comercializado.


Assim, a ACV é realizada por empresas, indústrias e organizações, governamentais ou não, para comparar produtos e identificar possíveis melhorias no processo de produção de um produto ou evento. Além disso, colabora com o marketing, fazendo o usufruto de uma política que ande em consonância com o desenvolvimento sustentável.



Como a ACV é feita?


A análise é dividida em 4 etapas, sendo elas descritas, de maneira bem simplificada, a seguir: 1) definição do escopo e do objetivo, que determinam os limites do estudo e a função do produto; 2) análise de inventário, que realiza a coleta de dados e o estabelecimento dos processos de cálculo; 3) avaliação de impactos, que associa os dados do inventário com os possíveis impactos ambientais; 4) interpretação da análise, que traduz os resultados das etapas anteriores de acordo com os objetivos do estudo. Toda essa análise é regulamentada pelas normas internacionais da ISO14040 até a ISO14043, que são traduzidas em normas ABNT.


A ACV é realizada com o auxílio de ferramentas computacionais que permitem a inserção de dados sobre o processo e fornecem os resultados em diversos parâmetros de impactos ambientais, como: potencial impacto sobre a mudança do clima; a disponibilidade de água; a eutrofização; a ocupação de terras, entre outros. Os softwares mais utilizados são o SimaPro, o GaBi e o openLCA.



Exemplo de aplicação de ACV


Já parou para pensar nos impactos que a calça jeans que está no seu armário causa para o meio ambiente? Uma importante marca de jeans estadunidense realizou um estudo de análise de ciclo de vida de um modelo de calças jeans em um esforço para identificar e reduzir os impactos ambientais causados por um dos itens de vestuário mais vendidos no mundo. O estudo iniciado em 2013 teve os seguintes resultados:


  • 33,4 kg de CO2 equivalente emitidos, que significam dirigir um carro por 111 km;

  • 3.781 litros de água consumidos, que equivalem ao consumo de 3 dias em uma casa estadunidense;

  • 48,9 g de fosfato equivalente, que correspondem ao total de fósforo encontrado em 1700 tomates;

  • 12 m2 de ocupação de terras por ano, que podem ser retratados por 7 pessoas, uma do lado da outra, com braços esticados, formando um lado de um quadrado desse tamanho.



Dá para perceber a proporção dos impactos causados, não é mesmo? Por isso, a ACV é uma ferramenta tão relevante para a sociedade atual, que preconiza o desenvolvimento sustentável e almeja, assim, um ciclo da vida mais longo.



Referências:



51 visualizações0 comentário