ESG: O QUE É O TERMO E QUAL A SUA IMPORTÂNCIA PARA A HUMANIDADE?

Por: Júlia Mendes


Imagem: Reprodução


A sigla em inglês "ESG'' se refere a três pilares fundamentais na atual gestão de empresas ao redor do mundo: Environmental, Social and Governance (ASG em português: Ambiente, Social e Governança). A adoção do critério ESG funciona como uma métrica das práticas empresariais e dos valores que as empresas vêm adotando, sejam elas de grande, médio ou pequeno porte. O surgimento do termo representa uma grande mudança nas relações corporativas, principalmente pelo fato de práticas sustentáveis passarem a ser consideradas partes extremamente importantes na estratégia financeira de empresas e representarem um ponto essencial na captação de investimentos. Cada pilar do ESG engloba determinados pontos importantes para definir as ações das empresas. Veja abaixo:


  1. Environmental ( o pilar ambiental)

Responsável por avaliar o grau de preocupação e intervenção da empresa em relação às causas ambientais; as medidas que toma para reduzir seus impactos e as práticas sustentáveis que está implementando. São observados fatores como o uso de recursos naturais, poluição, emissões de gases estufa, entre outros.


  1. Social (o pilar social)

Relacionado às questões trabalhistas da empresa, como a diversidade e participação de funcionários, as medidas de inclusão que adotam e o cumprimento dos direitos humanos.


  1. Governance (o pilar governamental)

Responsável por analisar a transparência da empresa com o mercado, bem como suas medidas anticorrupção e seus posicionamentos em relação ao racismo, sexismo e etarismo.

Então, é possível notar que, para ser considerada uma ESG, a empresa precisa ir muito além da reciclagem ou da criação de um ambiente de trabalho agradável: É necessário estabelecer metas sustentáveis, sociais e transparentes, ter comprometimento ao traçá-las e contribuir na promoção de mudanças profundas no mundo dos negócios, principalmente quando se trata da questão ambiental.

Foco no “E”

A tendência de fundos que investem exclusivamente em negócios sustentáveis está cada vez mais crescente e, com a Pandemia da COVID-19, a necessidade dessa preocupação ambiental ficou ainda mais clara e recorrente. Segundo James Alexander, executivo-chefe da empresa britânica UKSIF (Associação de Investimento e Finanças Sustentáveis do Reino Unido), apesar da COVID-19 ter lançado um grande holofote sobre as questões sociais (o “S” do ESG), o que continuará pesando ainda mais será o “E” (a situação ambiental) devido a enorme crise climática que estamos enfrentando e todas as suas implicações. Portanto, as empresas precisam estar cada vez mais ligadas à Economia Circular se desejam continuar no mercado e atrair tanto investidores, como consumidores.

ESG e o consumo

Além de ser um importante critério de avaliação para investidores, o ESG também pode ser uma ótima ferramenta para os consumidores na hora de escolher onde depositarão o seu dinheiro e a sua confiança. Isso porque, as informações fornecidas pelos relatórios ESG auxiliam os consumidores atentos às causas ambientais e preocupados com o seu consumo, os quais são uma tendência cada vez maior na sociedade. Além disso, esse recurso também acaba por dificultar a prática de greenwashing e manter os indivíduos mais informados de tal violação.

Fontes:

eCycle. Equipe eCycle. Entenda o que é ESG e qual sua importância. Disponível em: https://www.ecycle.com.br/esg/ Acesso em: 22/08/2021

Um só planeta. BRAMMER, Guilherme. O ESG e a economia circular na nova era sustentável. Disponível em: https://umsoplaneta.globo.com Acesso em: 23/08/2021

Folha de S. Paulo. SIMÕES, Rogério. ESG deve atrair US$ 53 tri em investimentos em 2025, estima Bloomberg. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 23/08/2021

Sociedade Brasileira para Solidariedade. Equipe SBSRJ. O QUE É ESG? Saiba tudo sobre a sigla: Disponível em: https://sbsrj.org.br Acesso em: 22/08/2021

17 visualizações0 comentário