Consequências das mudanças climáticas

Déborah Alvarenga


Ouvimos muito sobre o aquecimento global, que é o aumento da temperatura da Terra devido à concentração de gases poluentes na atmosfera. Porém, ele é apenas um exemplo de consequência causada pelas mudanças climáticas no planeta. Essas mudanças climáticas são variações em longo prazo na temperatura, precipitação e nebulosidade em escala mundial, podendo ocorrer por fatores naturais ou pela ação humana.

A pesquisadora e professora Ana Paula Cunha, do CEMADEN, alerta que a temperatura da Terra já subiu cerca de 1° C. Apesar de parecer pouco, qualquer pequena alteração já pode acarretar em graves problemas para a sociedade. Por isso, vamos listar algumas consequências das mudanças climáticas que já podem ser percebidas no nosso contemporâneo.


Altas temperaturas na Rússia, Canadá e Alasca

Com quantos graus você costuma sentir calor? De acordo com o Alerta Rio, a maior medição de temperatura do estado foi 43,6° C, em Irajá. Agora, tente imaginar passar um dia inteiro num calor de 49,5° C. Foi isso que aconteceu no Canadá, em junho de 2021, na região de Vancouver, quando o calor deixou cerca de 233 mortos. O aumento da temperatura, o qual não baixa durante a noite, pode atingir de forma mais grave idosos e pessoas com problemas de saúde, pois as doenças relacionadas ao calor aumentam.

Até mesmo em lugares mais frios, como na Rússia e no Alasca, as ondas quentes estão trazendo consequências sociais. A cidade de Yakutsk, região russa mais fria, bateu recorde de temperatura esse ano, o que aconteceu por conta de um anticiclone gerando anomalias em toda Iacútia. Porém, deve-se lembrar que eventos climáticos extremos também são causados pelas mudanças meteorológicas.


Incêndios

É difícil de imaginar um incêndio em um lugar extremamente frio. Contudo, com as temperaturas mais altas e a falta de água, centenas deles foram encontrados no Ártico este ano. Esse acontecimento está relacionado com a emissão de 50 megatoneladas de dióxido de carbono, quantidade equivalente às emissões da Suécia durante um ano e às emissões provocadas por incêndios nas regiões do Círculo Ártico entre 2010 e 2018, como mostram os dados da Organização Meteorológica Mundial. Na Sibéria, os focos de fogo estão acabando com a vegetação nas tundras, comprometendo ecossistemas locais e acabando com a biodiversidade.


Aumento do nível do mar

O mar está tomando o litoral, fazendo com que ocorra um afundamento do solo. Isso acontece devido ao derretimento das geleiras e à presença de água mais morna no oceano. Dessa maneira, habitantes de áreas litorâneas se tornam vulneráveis a desastres ambientais, já que o aumento do nível do mar é de três a quatro vezes maior do que a média global. Ele deve subir de 18 a 59 cm até o final do século, acarretando no desaparecimento de ilhas, além de causar enchentes e erosão. Caso isso aconteça, o Nordeste brasileiro perderia muitas de suas belas praias, enquanto a população teria que achar outro lugar para morar.


Ondas de frio

A região Sul do Brasil sofreu as menores médias de temperatura dos últimos anos durante os meses de junho e julho, chegando até a nevar. Porém, o que poucos sabem é que essas ondas de frio também estão relacionadas com as altas temperaturas. Isso porque as massas de ar frias circulam mais rápido com as altas temperaturas, perturbando o sistema de trocas de massas entre o Brasil e a Antártida. Assim, o ar quente é induzido a ir para a Antártida, e o ar frio vem com mais força para o nosso país. Para aqueles que não podem se proteger do inverno rigoroso, as baixas temperaturas são um problema que pode agravar doenças e, em alguns casos, levar à morte.


Inundações na Alemanha

Em julho de 2021, a Alemanha passou por inundações ocasionadas pelas fortes chuvas, deixando mais de mil pessoas desaparecidas. Essas chuvas são chamadas torrenciais, ou seja, quando chove em grande quantidade em um curto período de tempo, devido a condições meteorológicas específicas. Com elas, podem ocorrer enchentes dos rios, deslizamentos ou outros acidentes, como foi o caso da província de Henan, na China, onde várias pessoas morreram em um metrô por conta dessas inundações.

Alguns desses desastres ambientais são irreversíveis, mas precisamos nos conscientizar para não ocorrerem outros que possam prejudicar nosso planeta no futuro. As mudanças climáticas ocorrem pela liberação de gases poluentes, descaso com a vegetação e água, entre outras atitudes humanas. Por isso, nossos governantes precisam ser pessoas que desejam cuidar do nosso ambiente. Para saber mais sobre esse assunto, acesse o podcast do CirculaCT neste link.



Referências


Ecycle. AZEVEDO, Julia. Quais as consequências das mudanças climáticas? Disponível em: https://www.ecycle.com.br/consequencias-das-mudancas-climaticas/. Acesso em: 11/08/2021


UOL. Temperatura chega a 49,5º C no Canadá e calor deixa pelo menos 233 mortos. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2021/06/30/temperatura-chega-a-495c-no-canada-e-calor-deixa-pelo-menos-134-mortos.htm. Acesso em: 11/08/2021


Natgeo. STONE, Madeline. Uma Vaga de Calor Derreteu a Tundra Siberiana. Agora, Está a Arder. Disponível em: https://www.natgeo.pt/ciencia/2020/07/uma-vaga-de-calor-derreteu-a-tundra-siberiana-agora-esta-a-arder. Acesso em: 11/08/2021


Natgeo. STONE, Madeline. Afundamento do solo e aumento do nível do mar: uma dupla crise que afeta comunidades litorâneas. Disponível em: https://www.nationalgeographicbrasil.com/meio-ambiente/2021/03/afundamento-do-solo-aumento-do-nivel-do-mar-comunidade-litoranea. Acesso em: 11/08/2021


BBC. FELLET, João. Mudanças climáticas: os preocupantes sinais que unem frio recorde no Brasil a enchentes e calor pelo mundo. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-57992549. Acesso em: 11/08/2021

56 visualizações0 comentário