Certificações ambientais na construção civil: o que você precisa saber sobre LEED e AQUA/HQE

Por Vanessa Oliveira


Muito se debate, hoje em dia, sobre a necessidade da criação de propostas que contribuam com a preservação do meio ambiente. Tal preocupação virou assunto prioritário e o Brasil, país de grande diversidade de ecossistemas e paisagens, precisa estar cada vez mais alinhado com essas questões.

No âmbito da construção civil não poderia ser de outra forma: foram criadas certificações ambientais - nacionais e internacionais - que atestam que os empreendimentos são, de fato, saudáveis, fazendo com que possamos dar um passo a mais em prol da vida longa do lugar em que vivemos. Para que isso funcione, é necessário realizar planejamentos com diversos critérios de sustentabilidade, já que os edifícios são uns dos grandes responsáveis pelo consumo de recursos naturais.

Podemos citar duas das certificações mais utilizadas na construção civil brasileira: a LEED e a AQUA/HQE. Muitas empresas buscam adequar-se aos padrões solicitados devido ao fato de que ambas agregam valor aos empreendimentos. Tal necessidade de adequação pode surgir por meio do compromisso corporativo com acionistas, por marketing, por ferramenta de gestão, pelo destaque no mercado ou por demanda de clientes. Todas possuem vertentes específicas e, a partir daqui, iremos analisá-las melhor.


Leadership in Energy and Environmental Design (Liderança em Energia e Design Ambiental) ou LEED

O LEED é um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para construções utilizado em mais de 160 países, criado pelo United States Green Building Council. Tem como objetivo incentivar a transformação dos projetos, das obras e das operações das edificações, sempre com foco na atitude sustentável.

Há nesse sistema 4 tipologias, a fim de atender as diferentes necessidades de cada tipo de construção: Building Design + Construction (novas construções e reformas), Interior Design + Construction (escritórios comerciais e lojas de varejo), Operation & Maintenance (empreendimentos existentes) e Neighborhood (bairros).

Os empreendimentos que buscam essa certificação são avaliados em diferentes categorias: localização e transportes, terrenos sustentáveis, eficiência hídrica, energia e atmosfera, materiais e recursos, qualidade do ambiente interno, créditos de prioridade regional e inovação e processos.

Além disso, cada área de avaliação possui pré-requisitos e créditos. O primeiro refere-se às ações obrigatórias a serem cumpridas para que se receba o certificado. Já o segundo, está relacionado às ações que são sugeridas, sendo elas focadas em performance de desempenho. O empreendimento ganha pontos a cada cumprimento dessas sugestões e, com isso, pode melhorar o título de sua certificação a cada faixa de pontuação.


AQUA/HQE

O AQUA-HQE é também uma certificação internacional de alta qualidade ambiental, desenvolvida a partir da certificação francesa Démarche HQE™ e aplicada no Brasil pela Fundação Vanzolini. Mesmo tendo origem estrangeira, considera a cultura, o clima, as normas técnicas e regulamentações brasileiras, sendo um diferencial importante.

Existem dois ciclos para obter o certificado: construção (edificações novas) e operação (existentes). O processo passa por auditorias para avaliar as conformidades de projetos, sendo elas diferentes entre os ciclos. O primeiro é composto por 3 auditorias (fase pré-projeto, projeto e execução) e 6 certificados são emitidos - 2 por auditoria; já o segundo, de 3 a 4 auditorias (3 ou 5 anos) e 2 certificados são emitidos ao longo do ciclo. Entre os 2 certificados, um é de valor nacional (AQUA) e o outro internacional (HQE).

As edificações são classificadas por meio de dois referenciais técnicos: o “Sistema de Gestão do Empreendimento” (SGE), que faz exigências sobre a gestão de empreendimentos, e a “Qualidade Ambiental do Edifício” (QAE), que agrupa as premissas de avaliação do desempenho ambiental da edificação em 14 categorias (relação edifício x entorno, escolha integrada de produtos, sistemas e processos construtivos, canteiro de obras de baixo impacto ambiental, gestão da energia, água, e resíduos de uso e operação do edifício, manutenção do desempenho ambiental, conforto hidrotérmico, acústico, visual, olfativo e qualidade sanitária dos ambientes, do ar e da água).


A importância das certificações

Diversos são os benefícios que surgem com essas iniciativas, sendo eles ambientais, econômicos e sociais. Cada uma das certificações possui seu processo específico, mas todas com um objetivo em comum: tornar as construções menos nocivas ao meio ambiente em troca de reconhecimento.


Fontes:

GBC Brasil. Green Building Council Brasil. Leadership in Energy and Environmental Design. Disponível em: https://www.gbcbrasil.org.br/certificacao/certificacao-leed/?gclid=CjwKCAjwyIKJBhBPEiwAu7zll9CZSTGxSX2LFzDnE0zA03UbyG-W3Vpld1hqjH3HGcRtDhYZxB2yRBoChZ8QAvD_BwE. Acesso em: 21/08/2021.


GBC Brasil. Green Building Council Brasil. O que são as certificações ambientais e qual a sua importância? Disponível em: https://www.gbcbrasil.org.br/o-que-sao-as-certificacoes-ambientais-e-qual-a-sua-importancia/. Acesso em: 21/08/2021.


Fundação Vanzolini. AQUA/HQE. Disponível em: https://vanzolini.org.br/produto/aqua-hqe/. Acesso em: 21/08/2021.


Centro de Tecnologia de Edificações. O que é a Certificação AQUA e qual sua importância? Disponível em: https://cte.com.br/blog/sustentabilidade/certificacao-aqua/. Acesso em: 21/08/2021.


Sienge Plataforma. KLABUNDE, Carolina. Afinal, o que é Certificação Leed? Disponível em: https://www.sienge.com.br/blog/o-que-e-certificacao-leed/. Acesso em: 21/08/2021.


Meio Ambiente e Construção. LEITE, Vinicius Fares. Certificação Ambiental na Construção Civil - Sistemas LEED e AQUA. Disponível em: https://mac.arq.br/wp-content/uploads/2016/03/certificacoes-leed-e-aqua-trabalho-final-graduacao.pdf. Acesso em: 21/08/2021.


15 visualizações0 comentário